quarta-feira, 12 de outubro de 2011

1

QUE SE CUMPRA O DESEJO DO TEMPO...








Será que um dia teremos a oportunidade de falarmos sobre as nossas marcas? Aquelas que a boca deixa docemente no corpo... as manchas nossas perdidas no tempo, nos lençóis em desalinhos, pela noite inteira em que haveremos de nos tocar?

Será que n'algum instante poderei lhe sussurrar, entre a nuca e o ouvido, uma melodia de sentimentos espalhados por toda a extensão da minha pele e, declarar os infinitos versos de todos os poetas, juntando todas as poesias em um delicado ramalhete de palavras que só se traduzem por gestos?

Será que haverá tempo para nos olharmos nos olhos e através das nossas íris sabermos o quanto nos desejamos sem precisar de uma única sílaba?

Será que por um momento nossas mãos se tocarão, nem que seja sutilmente, nas extremidades dos dedos, revelando um ao outro todos os seus íntimos segredos?

Será que um dia a ausência se dissipará e tornará o vazio da solidão em sublime presença?

Será que haverá um tempo em que seremos nós - eu e você?

Por Malu Silva

Imagens sempre retiradas do Google

1 Comentário

BLOG DE POESIAS DO PROFEX

Quando desejamos realmente... tudo é possível!
Gostei de te ver neste espaço.
Bjx, Malu.