sábado, 17 de dezembro de 2011

1

ALMA - JANDIRA ZANCHI

 
 
O Tempo acendeu seu mar de estrelas
em um fragmento de tempo
alçado da contagem métrica
– divisão sem serenidade –

e postado em sua escala -esquecido
da triagem - iluminou-se na magia
um esdrúxulo de vento renascimentos
vendaval de paixões rútilas e divagadas
na margem, Cesário alçado de brilho
e desejo no torturante alvo da alma,
o espírito da compreensão.

1 Comentário

JouElam

Boa tarde, estamos passando para desejar um Feliz natal! Tudo de bom para si e para os teus familiares.

Nossa gratidão pela tua amizade!

Abraços e beijos, Jorge e Dani do blog Távola de Estrelas.