sexta-feira, 9 de março de 2012

3

Hoje em São Paulo: lançamento do romance de Claudio Parreira, co-fundador de Letras et cetera

Desejando sucesso nesse lançamento, parabenizamos o amigo Parreira pela publicação.
Com carinho,

Sonia Regina

[Editora]


RELEASE



A Editora Draco e a Livraria Martins Fontes convidam para o lançamento de Gabriel, romance de Claudio Parreira.
Tendo como companheiros um ex-poeta bêbado e filosófico, uma mocinha nada virtuosa e centenas de retratos de Marilyn Monroe, o leitor descobrirá em Gabriel, romance de Claudio Parreira, que nem tudo é o que parece, que o Sagrado muitas vezes veste as calcinhas do Profano e que o pecado, nem sempre, conduz ao inferno.
2.011 anos depois da sua mais importante missão, o anjo Gabriel é mandado novamente à Terra pelo Supremo com mais uma incumbência.
Gabriel, porém, não é mais o mesmo. Os homens mudaram. Ao anjo não interessam mais as coisas do Céu, e a Terra com a qual se depara parece ter sido abandonada definitivamente por Deus.
Dividido entre a fé e a indignação, o desejo e a raiva, Gabriel vaga por uma cidade sombria e em constante mutação, experimentando — e também curtindo — os absurdos da modernidade.


Sobre o autor:

Claudio Parreira é escritor e jornalista. Foi colaborador da Revista Bundas, do jornal O Pasquim 21, Caros Amigos on line, Agência Carta Maior, entre outras publicações. Teve contos incluídos nas coletâneas CONTOS DE ALGIBEIRA, FIAT VOLUNTAS TUA, DIMENSÕES.BR, PORTAL 2001, A FANTÁSTICA LITERATURA QUEER e também FRAGMENTOS DO INFERNO.
Recebeu Menção de Honra para o conto O Jardim de Esperanças (Der Garten Der Hoffnungen), da Revista de Assuntos Latino-Americanos XICOATL, Áustria, em 1996. Foi ainda o ganhador do 1º Concurso de Contos da Revista piauí, em março de 2007 e, no ano seguinte, integrante do folhetim despropositado A Velha Debaixo da Cama, da mesma revista.
Sobrevive e se vira em São Paulo - SP.


Um trecho do capítulo 17:

Enquanto caminhava, a cabeça cheia de questões sem resposta, Gabriel começou a se sentir estranho: uma ligeira dor na barriga, coisa para ele desconhecida até então. Daí que se lembrou do café da manhã providenciado por Aldo, dos pães, ovos. Sim, e o que a princípio era uma ligeira dor de barriga rapidamente foi se transformando numa bruta caganeira — e ele não sabia lidar com aquilo. Subitamente seus passos se apressaram, a coisa ficando cada vez mais insuportável. Precisava de um banheiro. Começou a correr, o suor lhe escorrendo pela face, à procura de qualquer lugar que servisse para se aliviar. Não pensou duas vezes para entrar na primeira porta aberta que viu: um bar. Procurou por alguém para lhe indicar o banheiro, mas não encontrou, de maneira que acabou achando sozinho. Um lugar sujo e fétido, as paredes pichadas com palavrões e desenhos coloridos, um inferno repleto de moscas. Mas, tão logo se sentou, todo aquele inferno se transformou em uma espécie de paraíso, e Gabriel experimentou pela primeira vez o prazer.
“Pelo visto, o Supremo me transformou mesmo em humano”, pensou ao sair. E riu. “Acho que daqui pra frente as coisas encrencam de vez...”
Antes de deixar o bar, Gabriel notou um aparelho de televisão ligado. Como não havia mais ninguém por ali, ele tomou a liberdade de se aproximar. Sentou-se numa banqueta ao lado do balcão e pôs os olhos nas imagens em movimento, que começaram a tremer e chuviscar. Do meio dos chuviscos começou a surgir, então, uma névoa que acabou por se transformar em um rosto bem familiar a Gabriel: o Supremo.
— O que achou da sua primeira experiência como humano? — falou o Supremo, cínico, o charuto queimando entre os dedos.
— Uma merda — respondeu Gabriel, sarcástico.


Lançamento:

O lançamento acontecerá a partir das 19:00 horas do dia 09 de março, na Livraria Martins Fontes, situada na Av. Paulista, 509 - São Paulo - SP (em frente à eEstação Brigadeiro do Metrô - Linha Verde) . Tel: (11) 2167 9900






3 comentários

Paola Rhoden

Parabéns meu amigo. Que o Anjo Gabriel lhe faça companhia em seu sucesso.

andre albuquerque

Parreira: meus sincers votos de pleno sucesso .Abraço.André

Claudio Parreira

Agradeço a todos vocês pela divulgação e carinho!

Um abraço do

PARREIRA