sábado, 16 de fevereiro de 2013

1

LEVITAR (ANOS 90) - JANDIRA ZANCHI

estar em paz é uma espécie de leve flutuar sem as contradições existenciais arquetípicas
em que  iluminados vertebrados se abstém da flecha do tempo e sua invariável direção
mas, se a fonte é dos poetas, não interessa se brincam de equações premonições linguagens
bobagens engrenagens ciência encanto amor espanto espantalho espalhafato
enfim ,mas, se então donos do espaço sempre presente em um final de tarde
branco e quase metafísico holístico paramétrico – quase já não me lembro das coordenadas azuis do movimento e sua necessidade de dados e projetos – eu me fecho
por sobre o dia
por sobre a quase benção
e ressuscito uma tranquilidade que gostaria de enfeitar em palavras livres e soberanas
como um destino e  que, unas e cruas,  são o alvorecer do poente do aceite
são nada e são hastes
silenciam enfeitam absorvem fogem vazias em toda plenitude e, devassa, 
esparramo em novas tentativas um objeto, que sei, é o espaço e o dia.

1 Comentário

Marineide Dan

Estar em paz é flutuar porque tudo fica mais leve. A paz te abre um leque de possibilidades, em que as escolhas são muitas e múltiplas!
Bjusssssssss