sábado, 15 de fevereiro de 2014

0

Pequenas histórias 86







 


Há duas coisas

 
Há duas coisas que eu posso fazer, não, duas não, mas três coisas que posso fazer enquanto essa tartaruga metálica faz o seu percurso de mais de uma hora.

Primeiro: posso ler até que o sono me vença. Ou se a leitura não estiver me interessando, o que raramente acontece, pois sei escolher minhas leituras.

Segundo: dormir. É o que o pessoal faz. Dormir o trajeto todo. Parecem que nasceram para dormir. Em minha opinião, apesar de ser necessário, é perda de tempo.

Terceiro: escrever. Coisa que há muito não faço: escrever no ônibus.

Há uma diferença entre o escrever no ônibus comum e o escrever no ônibus fretado. O ônibus comum tem um itinerário a cumprir, não que o fretado não tenha, mas é diferente. Pois o comum não tem horário, e ele trafega o dia inteiro, já o fretado não trafega o dia inteiro e tem horário, se você perder a hora, fica a ver navios, isto é, opta pelo fretado que passa mais tarde, ou pelo ônibus comum ou, ainda, se estiver com muita pressa, por um táxi.

O comum passa nos pontos coletando os passageiros indiscriminadamente, isto é, até acima de sua lotação normal, chegando às vezes de pessoas viajarem penduradas na porta. Já o fretado, tem um determinado numero, não pode ultrapassar, ninguém viaja em pé, só se for casos excepcionais.

Portanto os passageiros vão numa boa, cada um na sua poltrona, sem aperto, sem o empurra-empurra, sem falatórios, no maior silêncio, na maior chatice. A única coisa que pode acontecer é o ônibus quebrar, ou se o trânsito estiver ruim, o que sempre acontece.  Nesse caso é aguentar a pasmaceira e ficar num dorme acorda, isso eu, porque o pessoal cai num profundo sono de pedra chegando às vezes passarem do ponto onde vão descer, sendo até preciso que o coordenador, que não faz nada, até ele dorme também, acordar o passageiro.

Assim, voltarei a escrever no ônibus, uma prática que me rendeu uns frutíferos textos os quais, estão denominados como Diário de um sentir e, caso alguém queira ler, é só acessarem o meu fotoblog: É Verdade... (http://odval.fotoblog.uol.com.br)  e ir nos primeiros post para ler.

Abraço e sucesso.

 
pastorelli

Seja o primeiro a comentar: