domingo, 12 de setembro de 2010

2

O ERRO - Francisco Coimbra



























o pior das palavras
é poderem ser falsificadas
dando a entender o verdadeiro
como sendo um erro

o pior das palavras
é poderem ser verdadeiras
dando como errado
algo antes tomado por certo

o pior das palavras
é poderem ter este poder
dando-o apenas pela poesia
através da sensibilidade

o pior das palavras
é poderem representar tudo
dando a verdade como solução
sendo esse o erro!





Imagem: City of Words, lithograph by Vito Acconci, 1999






2 comentários

Efigênia Coutinho

Olá Francisco, gostei deste espaço seu aqui, como destes versos sobre a PALAVRA, meus cumprimentos a voce Poeta,
Efigenia

Francisco Coimbra

VIR SOLTO

a palavra que passa
de boca em boca
procuramo-la

na mola do coração
a vibrar diapasão

a vir nu verso solto
Assim

VOLTO SIR

meu riso é como água
tem a forma solta
pela sua taça

o que quer que eu sou
nos devemos nus

onde quer que caia Sir :)
Mim

Efi,
Grato pela visita!
Antes de agradecer, já Assim e Mim se escrevendo, escreveram e deixo.
Beijos.