sábado, 5 de novembro de 2011

2

ENTRE AS PAREDES DO TEU MUNDO...


Não sabia o que iria encontrar, mas mesmo assim fui adentrando pelo espaço desconhecido que me seduzia.
Passos indecisos... imprecisos... coração passeando pela boca e os pés flutuando em espumas ardentes.
A cabeça rodava, como um carrossel, fora de controle a cada milímetro conquistado.
Medo e desejo, lado a lado em audaciosa descoberta.
Sem querer transpus-me aos cenários dos teus sentimentos, tão reais e, ao mesmo tempo, profundamente fictícios que pude sentir os aromas, ouvir a música e, por fim, encantar-me com teus jardins, suspensos entre as Babilônias que se construiram em mim.
Transcendi o universo material... ultrapassei a barreira do som.
Voltar já é impossível, pois entre as paredes do teu mundo fiquei perdida e, todos os dias, tateio com mãos plasmáticas a porta de saída que não mais existe.



Por Malu Silva


Imagem retirada do Google

2 comentários

Dayse Sene

Perder e ao mesmo tempo se encontrar, no labirinto do amor. E quanto mais se ama, menos chances tem de encontrar a saída.
Eu também, queria estar perdida por entre esse jardim suspenso da Babilônia...sendo muito amada.
Lindo texto amiga linda.
Um grande abraço.

Malu

Dayse, grata por vir aqui, este espaço só tem coisas maravilhosas e gente que escreve muitíssimo bem. Espero que volte sempre.
Grande abraço