terça-feira, 11 de dezembro de 2012

1

alienado


Intuo a matéria, mas vejo o ar,
pois o mistério é a própria solução.
Duvido da dúvida, a todo momento,
Até a certeza se dissipar,
Pois nenhum sentido tem a palavra
Lavrar. Lavrar. Lavrar.
Sou agnóstico do agnosticismo,
Crente do ilusionismo,
Perdida mente entre ilações.
Hipócrita de sentimentos que alheio,
A(u)tor de sentimentos e anseios,
Alijado até das traições.
Por isso esta loucura me atingiu,
Não pela falta de razão;
Mas a própria razão que viu
A loucura de viver são.

1 Comentário

Malu Silva

Todos nós temos um pouco de alienação escondida!!! Abraços