quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

7

CONTAÇÃO: "Perfil" - por M.Mei






PERFIL

Ela era magra e alta. Seus olhos tinham a profundidade dos oceanos de Poseidon, mas tão negros que a pessoa que os encarasse sentia, naquele exato momento, que carregaria pra sempre um enorme e latejante vazio dentro de si. Ela era branca e cinza, já que as sombras das vestes desenhavam contornos trágicos em seu rosto lívido e conferiam ao seu estar uma espécie de poesia maldita. Ela era fria e terna. Era ela e não era. Sua fala era oração, e o cheiro acre que exalava do pescoço – coberto pelas vestes – fazia a melodia. Tinha as mãos enrijecidas e grandes nós nos dedos, e eram tantos que se podia perder a lucidez ao observá-los. Uma delas aconchegava e alentava as criaturas: as dos vazios e as das loucuras, as entorpecidas e as devotas. E a outra mão segurava a foice. 


***
Mariela Mei é poeta e escritora. Bloga em gracadesgraca.com
Para saber mais ou ler outros textos da autora, clique em aqui

7 comentários

Pablo Flora

sinistro, trágico, poético e mariela mei com suas palavras habilidosas! beijos

Mariela Mei

Muito obrigada, Pablo!
É ela, trágica e tão bela... ;)
Beijos

antonio branco

Remeteu-me para uma praia em alguma esquecida ilha grega, onde nasciam as tragédias.

Mariela Mei

:) Obrigada! Ótimo quando a literatura nos envia para algum lugar! E este, então... !!!

Café com letras

Dona Parca sempre implacável!

Anderson

Simplesmente demais. Mariela é muito hábil com as palavras.

Mariela Mei

Obrigada pela leitura e pelos comentários, Mané e Anderson! Beijo grande!